Pequenas linguagens

A turma de DC começou a entregar atividades avaliativas no RS no dia 13/07. Uma semana depois, o potencial expressivo da linguagem não deixa de me surpreender. Mais da metade da turma está utilizando recursos que ainda não expliquei, em fases que não precisam deles, o que indica que a documentação está cumprindo seu papel.

A diversidade de estratégias é animadora. Há pessoas muito sistemáticas, que criam procedimentos para tudo, enquanto outras preferem copiar, colar e ajustar detalhes no código, sem se importar com o resultado mais longo.

RS é uma linguagem pequena, pensada especificamente para o domínio do controle do foguete. Enquanto primeira linguagem de muitos estudantes, pode abrir ou restringir possibilidades futuras. Na prática, a sintaxe deve sair do caminho o quanto antes, deixando que eles problematizem as abstrações na "narrativa" do foguete.

As atividades iniciaram logo após a conclusão da exposição de conteúdos relativos aos princípios da computação (Denning & Martell), pensamento computacional (Aho, Wing, Brennan et al.), abstrações e automações. Começarei a discutir sequências e laços na semana do dia 27.