em Atualizações, Publicações

O design que acontece apesar dos designers; uma revisão crítica do pensamento de Paulo Freire; uma discussão sobre o papel da universidade pública e uma crítica às cidades inteligentes.

Design sem Designer (2013), Incendiários (2017), Urbanidades Mediações (2017)

Escrevi estes textos entre 2013 e 2017. Fiz o possível para divulgá-los, para discuti-los em círculos acadêmicos, profissionais e não-especializados. Ainda assim, parece que não foi o bastante. Permanece a sensação de estarmos em câmaras de eco acadêmicas, nas quais os desafios do país são abordados de forma desconectada, enviesada, excludente. 

Downloads1

  • Design sem Designer (2013): PDF, EPUB
  • Incendiários 2(1): Universidade Pública (2017): EPUB
  • Qual a inteligência das Cidades Inteligentes? (2017): PDF
  • Incendiários 2(2): Paulo Freire e o Design de Interação (2017): EPUB

Tenho insistido na tese de que não há debate (suficiente) na produção científica em Design e talvez seja o caso de outras áreas, especialmente se assumirmos a distância entre os espaços de debate acadêmicos e o restante da sociedade. 

Tornar os trabalhos públicos e acessíveis é parte da mudança. Outra é incentivar e incorporar o contraditório, o dissenso e a discordância ao processo de produção científica. Precisaremos de ambas para enfrentar a polarização que está instalada e se fortalecendo a cada dia, superando divisões reducionistas e improdutivas entre “nós” (aqueles que concordam) e “eles” (os que discordam).

Conhecer, compreender e debater o que o diferente pensa não é apenas civilizatório: é pré-requisito para estabelecer as bases da discordância. Considero fundamental o direito de conhecer, em vez de destruir, proibir ou censurar o trabalho de quem diverge de mim.

Antes de terminar o pós-doutorado, iniciarei no Loop uma iniciativa inspirada nos movimentos open science gringos, tentando atrair mais pesquisadores interessados em escancarar a caixa preta e democratizar o acesso à produção científica.

Notas

1. As edições impressas do Incendiários podem ser adquiridas (sob demanda) a preço de custo na Amazon. O livro Urbanidade Mediações não foi comercializado e é distribuído pelo PPGDesign da UnB.

2. A pintura do cabeçalho do post é “The Procession of the Trojan Horse into Troy”, de Giovanni Domenico Tiepolo (c.1760). Achei mais do que apropriada para o tema.

Comente

Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.