em Pós-Doutorado

Pós-doc #8: Tatuí-R

Captura de tela de Tatuí-R no RStudio (21/09/2018)

Apresentei o Tatuí-R na 1ª Jornada da Sociedade Interamericana de Psicologia. Tive dificuldades para escolher a ênfase da apresentação: o levantamento da revista Psicologia: Ciência e Profissão ou o processo de desenvolvimento e raciocínio por trás da ferramenta.

Na dúvida, gastei mais tempo explicando como esse tipo de coisa simples funciona e o potencial na vida de pesquisadores. O detalhamento dos achados preliminares ficará para o artigo completo, que começaremos a escrever em breve. Por enquanto, fica o resumo submetido e aprovado.

Tatuí é o quarto filho oficial1 da família de softwares de pesquisa. Comecei com DLZ, em 2006, que foi basicamente um categorizador das entrevistas da minha pesquisa no mestrado. Transcrevi tudo para o programa, que me ajudava a calcular as frequências dos temas e categorizar as respostas dos participantes.

Em 2007, eu e mais dois amigos colocamos o GVCrime no mundo, permitindo a análise georreferenciada de ocorrências de homicídios e tentativas de homicídio na região da Grande Vitória.

Em 2012 desenvolvi o openEvoc, que oferece os dois recursos principais do EVOC (TabFreq e Rangmot) gratuitamente e online. Usei na minha tese (2014) e desde então dezenas de pessoas usaram o openEvoc em TCCs, teses e dissertações, dentro e fora do Brasil.

O Tatuí é o filho mais novo, fruto das atividades do meu pós-doutorado (2018). Downloads, publicações e tutoriais virão em breve, mas a sensação ótima por desenvolver esse tipo de software significa que não pararei nele.

O resumo do trabalho que apresentei integra os anais da Jornada da SIP e os slides estão publicados no SlideShare.

Notas

[1] Desde que ingressei na carreira de docente na Ufes, desenvolvi dezenas de outras ferramentas de pesquisa com propósitos específicos e que nunca chegaram ao público em geral. A mais interessante delas subsidiou um trabalho (submetido e ainda não publicado) sobre empreendedores capixabas participantes do Dia D.

Comente

Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.