em Atualizações

Bibliófilo Aprendiz

Na última quarta-feira, dia 07 de dezembro, coloquei em prática uma ideia que deveria estar em operação há tempos: o registro fotográfico e comentado de todos os itens da minha biblioteca particular. Sou o @bibliofiloaprendiz no Instagram.

Já tenho, provavelmente, mais de 2.000 livros distribuídos em casa, na Ufes e na casa de meus orientandos (haha), com uma média de cinco ou seis novos livros/mês. Há picos de compra em viagens  (10+) e no início de novas pesquisas.

Encontrei um app interessante para indexar tudo, mas senti falta de registrar o motivo da compra e a história do próprio livro, ainda que de forma breve.

Apesar de não ser um objetivo elaborado com clareza, sigo o exemplo de José Mindlin, o bibliófilo aprendiz original, que deixou 40 mil títulos ao falecer com 95 anos. Independente da quantidade, minha coleção virará uma biblioteca pública quando eu não estiver mais neste planeta.

Comente

Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.